terça-feira, 11 de abril de 2017

Sábado Santo – O “shabat” de Cristo

sabado-630

No sétimo dia, o Senhor descansou de toda  sua obra, como lemos no livro do  Gênesis. Os Padres da Igreja interpretaram o Sábado Santo  como  o ‘shabat’ de Cristo depois de sua obra de recriação do homem pela Cruz. Como Deus depois da criação havia descansado no sétimo dia, da mesma  forma Jesus chega ao repouso depois da obra da nova criação, da obra da salvação. A ausência de liturgia eucarística daria como que uma forma de sacramento a este vazio. Como se a ausência, o vazio, pertencesse à profundidade da fé. Sabemos que todo relacionamento de amor que não assume a provação do vazio e da ausência vive num voltar-se para um espelho, para a ilusão e a posse. A Igreja, no sábado, faz a vigília na oração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário