terça-feira, 26 de julho de 2016

Mutirão 23.07.2016

Irmãos e irmãs,
Paz e bem!

Aconteceu no sábado dia 23/07/16 o mutirão dos irmãos para a limpeza dos altares na Igreja das Chagas. A primeira limpeza geral desde a reabertura da igreja em 2014.

Os irmãos e irmãs chegaram bem cedo com a disposição, a alegria e o entusiasmo próprio do franciscano pelo encontro dos irmãos.

Após o café começaram a retirar os adornos, castiçais e objetos da igreja: escovar, tirar pó, dar o brilho final. Com escadas, flanelas, pincéis, luvas e máscaras e muito bom humor, mãos á obra!

Enquanto isso algumas irmãs organizavam roupas, calçados, CDs, livros, bolsas e objetos doados para o bazar beneficente em prol da manutenção da caixa de Santa Isabel.

E assim em cada peça uma história, um sorriso, um louvor ao Senhor!

E na cozinha as irmãs Ana e Darcy preparavam um delicioso almoço.

A manhã passou bem movimentada com irmãos para lá e para cá, cada um ajudando o outro no trabalho.

E para registrar momentos tão preciosos da Vida em Fraternidade, eles posam para fotos. É bem divertido.

E ao final da manhã saboreamos um delicioso almoço preparado com muito carinho e dedicação. Que alegria! Que fome! A festa do encontro!

E para finalizar os irmãos carregaram armários para a cozinha e outros ambientes para armazenar alimentos e utensílios.

E depois de muito esforço, enfim os altares limpos, lâmpadas trocadas e cada peça em seu devido lugar é hora de encerrar os trabalhos. E após as despedidas voltamos para nossas casas, cansados e felizes. Missão cumprida!

Agradeço aos irmãos e irmãs que compareceram ao mutirão. Cada gesto, cada esforço seja recompensado pela bondade e misericórdia de nosso Deus.  

Como é bonito o encontro dos irmãos...! A festa do encontro!

Por tudo Deus seja louvado!

Fraternalmente,

Maria Nascimento



















São Joaquim e Sant'Ana, pais de Nossa Senhora


Com alegria celebramos hoje a memória dos pais de Nossa Senhora: São Joaquim e Sant’Ana. Em hebraico, Ana exprime “graça” e Joaquim equivale a “Javé prepara ou fortalece”.

Alguns escritos apócrifos narram a respeito da vida destes que foram os primeiros educadores da Virgem Santíssima. Também os Santos Padres e a Tradição testemunham que São Joaquim e Sant’Ana correspondem aos pais de Nossa Senhora. Sant’Ana teria nascido em Belém. São Joaquim na Galileia. Ambos eram estéreis. Mas, apesar de enfrentarem esta dificuldade, viviam uma vida de fé e de temor a Deus.

O Senhor então os abençoou com o nascimento da Virgem Maria e, também segundo uma antiga tradição, São Joaquim e Sant’Ana já eram de idade avançada quando receberam esta graça. A menina Maria foi levada mais tarde pelos pais Joaquim e Ana para o Templo, onde foi educada, ficando aí até ao tempo do noivado com São José.

A data do nascimento e morte de ambos não possuímos, mas sabemos que vivem no coração da Igreja e nesta são cultuados desde o século VI.

São Joaquim e Sant’Ana, rogai por nós!

Fonte: http://santo.cancaonova.com/

terça-feira, 19 de julho de 2016

DIA 20 DE JULHO, DIA INTERNACIONAL DA AMIZADE


Francisco de Assis, amigo de Clara, amigo de Leão, de Rufino, de Ângelo, de Jacoba de Settesoli, dos animais, do sol, da lua, da água e do vento. Francisco amigo de tudo o que podia dividir com ele uma nova vida. Sua amizade é vitalidade de fraternidade, sair e chegar para perto de tudo que se constitui um novo modo de relacionar-se. Seu jeito peregrino encontra no caminho valores que aproximam pessoas e todo ser criado. Amizade como comunhão de mesma busca, reúne amigos que dividem sonhos.

Amigo tem essa energia que vem da liberdade da escolha feita pelo coração e não pela ancestralidade, embora certos amigos já estão destinados à nossa vida desde os inícios dos tempos. Clara de Assis, por exemplo, parecia uma conhecida desde as origens das intuições. Amigos fazem parte dos sonhos que Deus sonhou para nós. Aproximam confidências de fé e amor, trazem a benéfica energia de coragem, de potência das coisas que brotam do coração, capaz de criar e transformar. Quem cantou serenatas nas tabernas e praças de Assis é capaz de cantar abraçando a natureza e os animais, e poder ser amigo de pássaros e de lobos, de camponeses, de mendigos, do sultão, do bispo de Assis e do Papa.

Os amigos de Francisco entenderam que nele a Palavra era uma convocação que acendia no coração uma vontade de deixar tudo, porque aquela amizade era discipulado bebendo nas fontes do Evangelho, lugar dos amigos do Esposo. Conviviam com naturalidade nas frestas rudes das pedras e com a pura e indizível beleza de Clara, pois todos tinham a vontade de estar onde o Espírito do Senhor habitava. Dividiam um afeto tão rico, capaz de viver a pobreza mais perfeita. Amigo não precisa de coisas, mas de corações. Permeavam os encontros de humanidade e santidade. Amigo não tem referência de sangue biológico ou parental, mas recebe nas veias uma transfusão de ideais parecidos, de laços, direitos conquistados na partilha, distância vivida na intensa proximidade. Fizeram obras de imenso cuidado!

Francisco amigo nos ensinou a levar a individualidade e a totalidade para fazer a festa de estar juntos. Com seus amigos fez encontros decisivos e eles escreveram uma Legenda toda de sua vida. Amizade é olhar no espelho e ver tantas faces sorrindo na mesma transparência e dizendo que a cruz e mais leve quando não é carregada sozinha. Por isso, é testamentário dizer que o Senhor nos deu amigos-irmãos, construtores da Paz e facilitadores do Bem!

Francisco de Assis, modelo de amizade, manda um salve aí para a moçada toda que andou com a gente tocando nas praças, remedando jeans, sonhando liberdade, levando chá e cobertor para os que dormiam nos vãos da cidade, nunca esquecendo aniversário, dividindo humor e lágrimas, e tendo uma saudade enorme que atravessa séculos! Feliz dia para quem todo dia se faz Amigo!

FREI VITÓRIO MAZZUCO

Encontro 17/07/16

Irmãos e irmãs,
Paz e bem!

No dia 17/07/16 começamos nosso encontro com a Santa Missa às 9 horas na Igreja das Chagas, presidida pelo Frei Guido Moacir Scheidt, vigário paroquial.

Dentre outras intenções rezamos pelos aniversariantes do mês de Julho.

Após seguimos para o refeitório, cantamos parabéns aos aniversariantes e saboreamos nosso tradicional café com direito a bolo.

Em seguida nos dirigimos ao salão da fraternidade. Com o tema: Saúde, a irmã Edna Simões conduziu nosso momento formativo com muita disposição e toda a assembleia esteve atenta aos cuidados que devemos ter com nossa saúde pelos alimentos que ingerimos diariamente.

Foi muito bom. E o tempo ficou curto, passou rápido demais, e fizemos o convite para continuarmos o tema em outro momento.   

E com muito apetite saboreamos uma deliciosa macarronada preparada com muito carinho por nossas irmãs. A festa do encontro!

E finalizamos nosso dia com a oração da coroa franciscana na capela enquanto os iniciantes estavam no encontro próprio do tempo formativo.

Que Deus em sua infinita bondade e misericórdia conceda aos irmãos e irmãs da fraternidade e em especial aos aniversariantes do mês de julho muitas bênçãos e graças.

Por tudo Deus seja louvado!

Maria Nascimento












quinta-feira, 14 de julho de 2016

Retiro para iniciantes

Irmãos e irmãs,
Paz e bem!

Aconteceu nos dias 09 e 10/07/16 o Retiro para iniciantes (Kelly, Leonardo, Maria Cecília, Izabel e Mariana) e a formanda (Maria Helena), da Fraternidade Chagas na Fraternidade Perfeita Alegria na cidade de Itu.

Os irmãos começaram a chegar sexta-feira á noite trazendo a alegria, o entusiasmo e a disposição de estar entre os irmãos. A casa de repente ficou pequena. A alegria contagiante animou durante todo o final de semana.

A princípio iriam apenas para uma visita de condolências pela perda sofrida por nossa irmã Edna com o falecimento de seu pai ocorrido no mês de junho. Foi então que as irmãs concordaram que a visita não fosse apenas uma visita e sim um momento de reflexão, oração e convivência fraterna. E deu muito certo!

Com o tema: As frases do Pai Francisco; as palavras de Francisco com profundidade, na reflexão enfatizando o sentido e o momento em que elas foram ditas.

A Irmã Edna Simões conduziu com muito carinho e atenção os estudos, a partilha, os momentos de orações na capela e as colocações, dúvidas e comentários de cada um com muita disponibilidade e amor.

Contamos com a presença do Padre Gabriel, da Paróquia Nosso Senhor do Horto e São Lázaro, para a santa missa ás 20 horas do sábado. Depois de ter celebrado várias missas, casamento e atividades da paróquia, ele com muito carinho esteve entre o grupo franciscano. Um padre bem jovem, de coração alegre, entusiasta e de grande devoção e espírito acolhedor, com todas as características de um verdadeiro Pastor!

No domingo de manhã os irmãos se dirigiram ao Parque Varvito, um local muito abençoado pela natureza no qual puderam fazer o momento de deserto e encontro pessoal com Deus.  

Após o almoço fizeram o fechamento do retiro na capela e oração final.

Certamente o que levaram desta convivência é que somos felizes no seguimento de Francisco de Assis.

Que Deus em sua infinita bondade e misericórdia conceda a cada um dos participantes muitas bênçãos e a graça da perseverança.

Ao padre Gabriel nossos agradecimentos e orações em seu trabalho missionário e sacerdotal em servir ao Reino do Senhor.

Agradecemos às irmãs Edna e Linocy pelo carinho e atenção no acolhimento de nossos irmãos que o Senhor nos envia aos primeiros passos da vivência fraterna da Espiritualidade Franciscana.

E o Senhor me deu irmãos!

Por tudo Deus seja louvado!

Maria Nascimento 











domingo, 10 de julho de 2016

Ação entre Amigos - Quadro de Santo Antônio

A Ordem Terceira está com uma Ação entre Amigos, rifando um quadro doado pelo artista Paolo Quaglio.

 O valor é de R$10,00 e a arrecadação será destinada para manutenção da igreja e de seu acervo artístico - histórico.

Sorteio prorrogado para dia 30/07/2016





Encontro 03.07.2016

Irmãos e irmãs,
Paz e bem!

No domingo dia 03/07/16 na santa missa das 9 horas rezamos entre outras intenções pelo sufrágio da Irmã Terezinha de Jesus Marques, falecida no dia 23/06/16; em ação de graças pelos 40 anos de matrimônio do irmão José Eugênio e Isaura e pelos 05 anos de Ordenação Sacerdotal e celebração da Primeira missa presidida do Frei Gustavo G Medella, OFM, Assistente Espiritual da Fraternidade.

Ao final da missa Frei Gustavo chamou à frente o casal Isaura e José Eugênio e deu uma bênção pelos 40 anos de matrimônio.

E cantamos parabéns ao casal e ao Frei Gustavo pelos 05 (cinco) anos de Ordenação Sacerdotal realizada no dia 01/07/2011. 

Após nos dirigimos ao refeitório para nosso costumeiro café e em seguida o Irmão George, formador, tratou do tema: Laudado Si.

Na hora do almoço saboreamos uma deliciosa feijoada preparada com muito carinho pelas nossas irmãs.

E concluímos nosso dia com a oração da Coroa franciscana na capela.

Que Deus em sua infinita bondade e misericórdia conceda ao casal Isaura e José Eugênio muitas bênçãos e graças na vida familiar. Ao nosso querido Frei Gustavo, muitas felicidades e perseverança na doação ao Serviço do Reino na vocação sacerdotal e religiosa e aos irmãos e irmãs da Fraternidade bênçãos e graças na caminhada franciscana.

Por tudo Deus seja louvado!

Maria Nascimento










quarta-feira, 29 de junho de 2016

Pedro e Paulo, colunas e luzes que brilham no coração dos fiéis do Oriente e Ocidente

Cidade do Vaticano (RV) – Após presidir na Basílica de São Pedro a missa pela Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, o Papa Francisco assomou à janela do apartamento pontifício para rezar o Angelus com os milhares de fiéis reunidos na Praça São Pedro.

Sua alocução, que precede a oração, foi toda dedicada aos dois Apóstolos, cuja fé é o fundamento “da Igreja de Roma, que sempre os venerou como padroeiros”. Todavia – observa o Santo Padre – é “toda a Igreja universal que olha para eles com admiração, considerando-os como duas colunas e duas grandes luzes que brilham não somente no céu de Roma, mas no coração dos fieis do Oriente e do ocidente.

“Se aqui em Roma conhecemos Jesus – explicou o Papa – e se a fé cristã é parte viva e fundamental do patrimônio espiritual e da cultura deste território, isto se deve à coragem apostólica destes dois filhos do Oriente próximo”.

Pedro e Paulo

Estes dois homens “que eram diferentes um do outro: Pedro um “humilde pescador” e Paulo “mestre e doutor”, foram enviados a Roma para pregar o Evangelho:

“Eles, por amor à Cristo, deixaram sua pátria e, independentemente das dificuldades da longa viagem e dos riscos e das suspeitas que encontrariam, desembarcaram em Roma. Aqui eles se tornaram anunciadores e testemunhas do Evangelho entre as pessoas, selando com o martírio a sua missão de fé e caridade”.

E este fato ocorrido nos primórdios do cristianismo, é trazido por Francisco para os tempos atuais:

“Pedro e Paulo hoje retornam idealmente entre nós, percorrendo novamente as ruas desta cidade, batendo na porta de nossas casas, mas acima de tudo dos nossos corações. Eles querem trazer mais uma vez Jesus, o seu amor misericordioso, a sua consolação, a sua paz. Acolhamos a mensagem deles! Façamos tesouro de seu testemunho! A fé firme e sincera de Pedro, o coração grande e universal de Paulo, nos ajudarão a ser alegres cristãos, fiéis ao Evangelho e abertos ao encontro com todos”.

Novos arcebispos

Francisco voltou-se então para a cerimônia por ele presidida esta manhã na Basílica vaticana onde abençoou os Pálios dos Arcebispos Metropolitas nomeados no últimos ano, vindos de diversos países:

“Renovo a minha saudação e o meu augúrio a eles, aos familiares e àqueles que os acompanham nesta peregrinação. Os encorajo a prosseguir com alegria a sua missão a serviço do Evangelho, em comunhão com toda a Igreja e especialmente com a Sé de Pedro, como expressa precisamente o sinal do Pálio”.

Por fim, o Pontífice recordou a presença na mesma cerimônia dos Membros da Delegação vinda a Roma em nome do Patriarca Ecumênico, “o caríssimo irmão Bartolomeu”:

“Também esta presença é sinal das fraternas ligações existentes entre as nossas Igrejas. Rezemos para que se fortaleçam sempre mais os vínculos de comunhão e o testemunho comum”.

Ao concluir, o Papa Francisco confiou a Salus Populi Romani “o mundo inteiro e em particular esta cidade de Roma, para que possa encontrar sempre nos valores espirituais e morais de que é rica o fundamento da sua vida social e da sua missão na Itália, na Europa e no mundo”.

Fonte: Rádio Vaticana

Mini Encontro 26.06.2016

Irmãos e irmãs,
Paz e bem!

Aconteceu no domingo dia 26/06/16 o Mini-encontro da capital na fraternidade Frei Galvão, na Vila Dionísia.

O encontro começou com a santa missa presidida pelo Frei Hipólito Martendal, OFM  e concelebrada pelo padre José, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima. O tema: “Olhou-me com misericórdia”, foi tratado desde a homilia e estendeu-se por todo o dia.

Após saboreamos o delicioso café da manhã bem quentinho com pães e bolachas.

Em seguida nos dirigimos para o salão da fraternidade e ao som de cantos franciscanos cada fraternidade foi acolhida com palmas e muito carinho e atenção.

Mesmo com um número reduzido de irmãos e fraternidades, nosso encontro transcorreu bem animado no amor fraterno.

O irmão Marcos Cézar Jasnievski, ministro da fraternidade local, deu as boas vindas aos presentes acolhendo em nome da fraternidade Frei Galvão.

Contamos com a presença do Paulo Amâncio, Coordenador do CRAI (Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes). O CRAI busca promover o acesso a direitos e inclusão social, cultural e econômica dos imigrantes da cidade de São Paulo, por meio de atendimento especializado a esta população, na oferta de cursos e oficinas além do atendimento do acolhimento. A criação do espaço atende a Meta 65 do programa de Metas da atual gestão da Prefeitura de São Paulo, que prevê a criação e implementação de Política Municipal para Migrantes na cidade. O endereço: Rua Japurá, 234 – Bela Vista.
O projeto é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS). A gestão do CRAI é realizada em parceria com o Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras). O Serviço também conta com o apoio da Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça (SNJ/MJ).

O Paulo descreveu os trabalhos, as expectativas, as parcerias com a Prefeitura,  as dificuldades no atendimento aos imigrantes na cidade de São Paulo. Os imigrantes são milhões de pessoas em todo o mundo que procuram um destino fugindo das guerras, fome e violências e outras tantas perseguições religiosas e políticas.       

E estavam presentes também 04 nigerianos que transmitiram para a assembleia as dificuldades encontradas na chegada e adaptação no Brasil.

Mas que apesar de tudo se sentem felizes em nossa pátria. Foi muito bom!

E para finalizar nosso dia, o Frei Hipólito relatou sua experiência como filhos de imigrantes. Sua família, os desafios de seus antepassados numa terra distante. Comentou também dos trabalhos do Convento São Francisco no acolhimento aos moradores de rua em tempos de inverno na cidade. E fez o fechamento do nosso dia de encontro “No olhar misericordioso do Senhor”!

Para encerrar saboreamos um delicioso café da tarde e despedidas.

Agradecemos à Fraternidade Frei Galvão pela hospitalidade e carinho no recebimento dos irmãos da capital. Que Deus abençoe e todos!

“Como é bonito o encontro dos Irmãos para cantar as Maravilhas do Senhor”!

Por tudo Deus seja louvado!

Maria Nascimento